A inovação no setor público é um fator primordial para a melhoria dos serviços prestados. Hoje, o cidadão quer ser atendido com rapidez e eficiência. Perder muito tempo para resolver uma demanda é algo cada vez menos tolerado pela população, que exige respeito e um atendimento de alto nível.

Por isso, um gestor público deve priorizar o aperfeiçoamento dos serviços por meio da tecnologia da informação e comunicação. Pensar em inovar como criar algo não é o suficiente para suprir as carências da sociedade. É fundamental usar os recursos tecnológicos como aliados na melhoria da performance e na redução de custos.

Neste post, vamos mostrar 6 exemplos de como é possível promover a inovação no setor público no Brasil. Confira!

1. Conheça o iGovSP

Com a intenção de estimular a criatividade e combater a escassez de recursos financeiros para otimizar os serviços e a gestão no Estado de São Paulo, foi lançada a Rede Paulista de Inovação em Governo — o iGovSP.

A iniciativa visa fazer com que a gestão do conhecimento seja um aspecto crucial para promover a inovação nas secretariais estaduais. Isso é possível por meio da troca de experiências, em que os servidores públicos podem usar um blog, um vídeo do YouTube e um site para relatar ações bem-sucedidas.

Dependendo do grau de conhecimento do funcionário público sobre um tema ou projeto realizado, pode ser promovido até um curso pela internet para repassar informações que serão úteis para a educação de outros colaboradores.

2. Descubra as mudanças no TRE-SC

O Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) é uma prova de como é importante investir na inovação no setor público para aperfeiçoar os processos organizacionais. Com foco direcionado para as inovações tecnológicas, foram automatizadas algumas atividades que permitiram expandir a produtividade.

Além disso, foram adotados mecanismos para seguir os padrões de procedimentos adotados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Tribunal de Contas da União (TCU).

Essas ações provocaram mudanças no modelo de comunicação entre os servidores do órgão e contribuíram para a melhoria dos serviços prestados, tornando mais ágil o atendimento às demandas do público-alvo.

Um exemplo disso é a solução HubBio — adotada pela Assessoria de Comunicação do TRE-SC para divulgar a biometria. A ação contou com a parceria da Polícia Militar e da Secretaria Estadual de Comunicação de Santa Catarina. Por meio de grupos do WhatsApp e de redes sociais, o cadastro biométrico foi amplamente informado à população, viabilizando o cadastramento de milhares de pessoas.

3. Entenda o potencial do hackathon para a inovação no setor público

Uma iniciativa que está, aos poucos, sendo adotada pela administração pública é o hackathon. Ele consiste em uma maratona tecnológica que reúne desenvolvedores de sistemas, designers e profissionais de diversas áreas para a criação de soluções tecnológicas em um curto espaço de tempo.

Esse evento pode durar um dia ou até uma semana e apresenta como principais benefícios:

  • incentivar a adoção de práticas inovadoras;
  • promover o trabalho em equipe em uma organização;
  • propiciar o desenvolvimento de novas habilidades;
  • contribuir para o fortalecimento da marca.

Em 2016, o Serpro (empresa de TI do governo federal) promoveu um hackathon para a criação de novos produtos. A ideia vencedora consistiu na montagem de um chatbot — robô que troca informações com o cidadão — para tornar a linguagem jurídica mais clara e tirar dúvidas das pessoas sobre os seus direitos.

Isso foi possível porque a solução tinha uma interface integrada ao Facebook Messenger e apresentava um banco de dados relativo ao Código de Defesa do Consumidor.

4. Conheça o potencial do Plano Nacional de Internet das Coisas

O Plano Nacional de Internet das Coisas foi lançado em outubro de 2017, pelo Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC). A meta é promover o desenvolvimento econômico e a revolução tecnológica por meio da conectividade de dados.

A Internet das Coisas (IoT, sigla em inglês) consiste na capacidade de interconectar equipamentos para a coleta e o compartilhamento de dados, fazendo com que empresas, órgãos públicos e cidadãos tenham uma comunicação mais rápida e eficiente.

O plano governamental prevê aumentar a produtividade do País em 8% até 2025. Para isso, pretende efetivar uma série de ações, como:

  • estabelecer alternativas para o crescimento dos provedores regionais, principalmente nas regiões do setor agrícola com maior demanda;
  • definir linhas de crédito para a administração pública expandir o apoio para as cidades inteligentes e as atividades ligadas a soluções de IoT;
  • estimular a adoção da Internet das Coisas em pequenas e médias empresas;
  • estruturar fundos garantidores para a realização de Parcerias Público-Privadas (PPPs) com foco na expansão da IoT nos municípios.

O Plano Nacional de Internet das Coisas já possui um fundo inicial de 500 milhões de reais, segundo o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e vai priorizar as cidades, as indústrias, a saúde e o setor rural.

5. Veja as vantagens do Cheff Escolar

No Mato Grosso do Sul, a tecnologia está contribuindo para melhorar a gestão da merenda nas escolas estaduais. Isso é possível graças ao software Cheff Escolar, que calcula automaticamente o repasse de verbas para os colégios, considerando as informações do censo escolar do ano anterior.

Outra vantagem engloba a elaboração dos cardápios. A ferramenta sugere as refeições com base nas preferências alimentares dos estudantes, contemplando também os que possuem restrições na alimentação.

O software também monitora a execução dos contratos e a prestação de contas, porque acompanha as ações realizadas em cada escola e tem informações sobre as licitações em andamento.

O sistema ainda contribui para a Secretaria de Estado de Educação (SED) encaminhar, no prazo adequado, dados para o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Essa medida é viável pois a ferramenta gera, com facilidade, os arquivos necessários para enviar as informações solicitadas, minimizando o trabalho manual e os erros.

O Cheff Escolar propicia uma performance de alto nível devido a uma série de fatores, como:

  • diminuir em 99% o tempo para conferir as notas fiscais;
  • reduzir em 97% o volume de documentos para a chamada pública;
  • concluir 82% dos chamados de suporte somente no primeiro contato;
  • montar o cardápio 99% mais rápido em relação ao modelo tradicional.

6. Entenda como o Nexxus pode fazer a diferença

O transporte escolar é muito importante para os estudantes que moram em lugares distantes do colégio. No Mato Grosso do Sul, esse serviço passou a ser fornecido para os alunos da rede pública de maneira muito mais eficiente e prática.

Isso foi possível graças a uma série de iniciativas. Uma delas foi a adoção do Nexxus, um sistema de gestão de convênios. A ferramenta permite que o trâmite seja feito de forma digital, pois, ao assinar o acordo com uma entidade ou prefeitura para o fornecimento do transporte escolar, a SED não precisa utilizar nenhum tipo de papel, o que ajuda a reduzir gastos e a preservar o meio ambiente.

Essa iniciativa diminui a burocracia e facilita o trabalho da fiscalização. Além disso, faz com que o processo obedeça à legislação e respeite as boas práticas de gestão.

Se você pretende apostar na tecnologia para promover a inovação no setor público, entre em contato conosco agora mesmo. Estamos à disposição para atendê-lo!